Teste De Aptidão Física


Visão Global Do Teste


É reconhecido que o teste ortostático é um dos métodos mais eficientes para medir alterações subtis na função cardiovascular, especialmente os mecanismos de regulação do sistema. Na execução do teste ortostático, o paciente começa por se sentar durante vários minutos a descontrair e depois levanta-se. Quando a posição corporal varia de supina ou sentada para de pé ocorrem alterações específicas na frequência cardíaca e pressão sanguínea como reacção de compensação do corpo. O teste serve para avaliar a capacidade dos sistemas simpático e parassimpático de responder adequadamente a desafios de regulação causados por variação gravitacional na massa sanguínea do corpo. O resultado do teste (i.e. A frequência cardíaca ortostática) consiste na diferença entre a frequência cardíaca em posição supina e a frequência cardíaca de pé.

Num indivíduo saudável, levantar-se, assim como estar de pé durante vários minutos não causa exaustão. No entanto, se houver uma deficiência cardiovascular ou se a capacidade funcional do mecanismo de regulação do corpo for inadequada então esta manobra torna-se num agente causador de stress para o corpo.

O teste ortostático VitalScan é uma avaliação quantitativa e qualitativa dos níveis de aptidão física e saúde baseada na análise da VFC. Este teste é simples e eficiente e começa com a colocação de eléctrodos não invasivos de acordo com as instruções. Pede-se ao candidato que se mantenha de pé por 2 minutos e depois se sente durante 30 segundos. Este processo é repetido até perfazer 3 minutos. Os dados são recolhidos do tacograma e espectro cardíaco e analisados para produzir resultados em formato quantitativo e qualitativo.

Fitness Test


Background Fisiológico


O diagrama em baixo descreve um processo fisiológico que ocorre durante a manobra de postura ortostática. Este processo inclui duas fases.

Fase De Compensação Ortostática

A mudança de postura de sentado para levantado faz com que o volume de sangue se dirija para as extremidades inferiores devido ao efeito da gravidade. Isto, por sua vez, provoca um aumento na pressão arterial e venosa na parte inferior do corpo e uma diminuição do volume de sangue que retorna ao coração. A pressão venosa central cai, resultando numa descida do volume sistólico e do débito cardíaco. É bombeado menos sangue para as grandes artérias e consequentemente a pressão arterial diminui.

De modo a evitar tonturas e desmaios, devido ao fornecimento limitado de sangue ao cérebro, a pressão sanguínea nas grandes artérias baixa para compensar e regular. O objectivo deste mecanismo de regulação é alcançar uma pressão sanguínea normal o mais depressa possível enquanto se fornece uma quantidade de sangue adequada aos órgãos vitais.

Um termo chave desta resposta de regulação é o bororreflexo. Barorreceptores localizados na parede do arco aórtico e de ambas as artérias coronárias estão continuamente a detectar alterações na pressão arterial média. Quando a pressão arterial média desce (por exemplo ao estar levantado) a estimulação dos barorreceptores aumenta e eles alertam o centro vasomotor localizado no tronco cerebral. Um aumento na estimulação do centro vasomotor resulta numa descida imediata do tónus parassimpático e num aumento rápido do tónus simpático.

Uma combinação de tónus parassimpático baixo com uma tónus simpático alto causa um rápido aumento da frequência cardíaca, da contractilidade do músculo cardíaco e uma vasoconstrição arterial periférica. Adicionalmente, há uma constrição do músculo esquelético que força o sangue das veias a voltar ao coração. No fim, este processo resulta num aumento do volume sistólico, do débito cardíaco, da pressão arterial média e, em última instância, o corpo recebe a compensação da deficiência cardiovascular causada pelo acto de levantar.

Fase De Recuperação Ortostática

Uma vez atingida a compensação da deficiência cardiovascular causada pelo acto de levantar, o corpo inicia um processo de recuperação em busca de equilíbrio nesta nova condição de estar em pé. Nesta busca por equilíbrio, frequência cardíaca, volume sistólico e pressão arterial são reduzidos.

A estimulação dos barorreceptores também diminui o que, por sua vez, diminui a estimulação do centro vasomotor no tronco cerebral, aumenta a actividade parassimpática e diminui a actividade simpática. Esta complexa cadeia de eventos leva a uma diminuição gradual da frequência cardíaca e da contractilidade o que reduz o volume sistólico, débito cardíaco e pressão arterial média a um nível adequado a este novo estado corporal.

É extremamente claro que os mecanismos de regulação, que permitem ao corpo se adaptar às exigências do ambiente, são essenciais para a saúde global do corpo humano. A importância de avaliar a capacidade de regulação cardíaca não pode, portanto, ser exagerada. O SNA, especificamente os sistemas nervosos simpático e parassimpático são centrais na capacidade de regulação e portanto é importante avaliar a eficiência destes sistemas. A maneira mais simples e eficaz é usando o método da manobra de postura ortostática.

Resultados Do Teste


Uma vez gravado o teste, os parâmetros cardiovasculares e a VFC são calculados pelo software.

Medições De VFC De Uma Manobra Postural Ortostática

A Standup Maneuver Analysis calcula parâmetros específicos da VFC descrevendo a resposta fisiológica do sistema cardiovascular à manobra de postura ortostática quando a posição corporal muda de estar sentado para estar de pé.

Os Seguintes Parâmetros São Calculados:

A tolerância cardiovascular é uma indicação das reservas de regulação dinâmicas do sistema cardiovascular. É analisada com base em parâmetros de VFC calculados na execução da manobra da postura ortostática (i.e. Um processo fisiológico transitório). A avaliação da tolerância cardiovascular baseia-se na comparação entre valores obtidos e valores previstos e um intervalo normal. Este parâmetro indica a capacidade do sistema cardiovascular tolerar desafios físicos ou emocionais. Quanto mais elevado for o parâmetro melhor e mais eficiente é a capacidade de resposta à mudança do sistema.

A adaptação cardiovascular é avaliada com base em parâmetros de VFC obtidos durante os 5 minutos do processo sentado-levantado. Este parâmetro indica a capacidade do sistema cardiovascular se adaptar a alterações fisiológicas causadas por desafios físicos e emocionais. Esta avaliação baseia-se em mudanças que ocorrem na função de regulação autónoma nos desafios apresentados. Quanto mais elevado for o parâmetro melhor é a capacidade do sistema cardiovascular de compensar ou adaptar-se a alterações no corpo.

Ambos, tolerância e adaptação cardiovascular são índices de função de regulação cardiovascular. Se os parâmetros estiverem baixos e se mantiverem abaixo do normal por tempo prolongado, pode haver indicação de uma disfunção cardiovascular que pode simplesmente ser resultado de uma saúde medíocre ou pode implicar uma patologia cardiovascular mais séria.

Base Fisiológica Do Teste De Aptidão Física


A avaliação da aptidão física mede a resposta da reacção cardiovascular durante o stress ortostático (i.e. Passar de uma posição sentada para levantada).
Esta resposta inclui vasoconstrição periférica dos vasos sanguíneos (arteríolas) e um aumento da frequência cardíaca. Estas duas respostas de regulação protegem o cérebro de uma redução de fornecimento de oxigénio quando o corpo passa de sentado a levantado. O VitalScan mede e calcula a alteração no tacograma cardíaco e no espectro das frequências dos cardiointervalos durante o teste. Estes dois factores dependem de níveis de aptidão física do indivíduo que determinam a capacidade do coração e vasos sanguíneos para ultrapassar o stress ortostático.

Avaliar o estado do SNA usando o teste de aptidão física do VitalScan antes e após qualquer tratamento pode fornecer uma avaliação precisa e confiável da eficácia do tratamento. Em cardiologia, por exemplo, é importante avaliar a eficácia dos beta-bloqueantes de modo a optimizar a estratégia terapêutica e em farmacologia clínica, é vital avaliar a influência de vários fármacos na função autónoma. A avaliação da aptidão física do VitalScan é útil na análise da saúde de indivíduos que sofrem de patologias cardiovasculares tais como pressão sanguínea alta/baixa, miocardioesclerose, diferentes tipos de miocardiopatias, enfarte do miocárdio, transplante cardíaco, etc. Dados recolhidos dos testes do VitalScan podem ser usados para completar procedimentos tradicionais, fornecendo uma avaliação extensa e compreensiva do sistema cardiovascular.

Resultados Principais


Os resultados do teste de aptidão física do VitalScan são baseados na análise dos domínios de tempo e de frequência. Estes são os factores mais significativos da análise de aptidão física. A extensão completa da condição da actividade física de um indivíduo é apresentada numa escala que retrata o nível de aptidão física combinado com valores numéricos para os seguintes índices:

- índice de treino (aptidão física);
- coeficiente cardíaco;
- coeficiente vascular.

Existem relações estatisticamente importantes entre os resultados do teste de aptidão física e o resultado recebido do teste de avaliação de capacidade máxima de trabalho do cicloergómetro.

A análise da aptidão física do VitalScan resulta de vários anos de pesquisa científica aplicada envolvendo atletas, adultos normais e pacientes com doença cardiovascular. Como resultado desta extensa pesquisa e testes, podem tirar-se conclusões em relação a correlações entre resultados da avaliação e riscos de saúde associados.

Descrição Dos Resultados Do Testes De Aptidão Física


Os seguintes coeficientes são calculados a partir de tacograma cardíaco e do espectro de frequências. Podem ser deduzidos riscos associados para a saúde baseados na extensa pesquisa e testes aplicados.

Coeficiente Cardíaco
Um resultado desfavorável para este coeficiente (i.e. Abaixo de 6 unidades relativas) pode indicar treino cardíaco inadequado assim como outro processo qualquer que diminua a intensidade das constrições do miocárdio.

Coeficiente Vascular
Um resultado desfavorável para este coeficiente (i.e. Abaixo de 6 unidades relativas) pode indicar uma diminuição na sensibilidade dos baroreceptores. A causa disto inclui um aumento de pressão sanguínea ou um estado inicial de desenvolvimento de aterosclerose.

Índice De Treino (Aptidão Física)
Esta é a avaliação geral da capacidade de resposta do paciente aos requisitos de stress ortostático. Índices de aptidão física abaixo dos 6 (em unidades relativas) são desfavoráveis e podem ser resultado de uma imobilização, obesidade, convalescença ou outro tipo de doença que afecte a condição física do indivíduo.

Existem relações estatisticamente importantes entre os resultados do teste de aptidão física e o resultado recebido do teste de avaliação de capacidade máxima de trabalho do cicloergómetro.

A vantagem do teste de aptidão física do VitalScan consiste em ter uma execução mais fácil, rápida e mais segura que o torna conveniente na examinação preventiva em massa.

RESULTADOS DESFAVORÁVEIS DE ANÁLISE DA APTIDÃO FÍSICA TENDEM A SER PERIGOSOS


A imobilização e obesidade levam a uma aptidão física negativa. Este é um dos principais factores de risco para patologias cardíacas e outros problemas patológicos.