Avaliação De Stress


O significado do stress varia entre pessoas. O stress é reconhecido pelas pessoas como um estado em que se espera demasiado delas, em que estão sob pressão, em que mal são capazes de lidar com exigências exteriores excessivas e prolongadas. Todos os sintomas são apresentados com uma ideia de que exigências irracionais estão a ser aplicadas ao indivíduo num sentido emocional, mental ou psicológico. Nas ciências médicas um conceito semelhante está na base do termo stress; uma força exercida num sujeito, que se não lhe resistir irá ser prejudicado ou destruído.
Agentes causadores de stress podem ser físicos, mentais ou ambos. O stress físico é causado por uma exposição prolongada a factores negativos tais como um estilo de vida irregular, sobrecarga física, toxicidade ambiental, consumo de tabaco/álcool/drogas, dietas impróprias, etc.

O stress mental pode ser causado por factores tais como insegurança, emoções negativas, sobrecarga mental, confusão, rejeição a nível social, problemas familiares, aborrecimento, baixa autoestima, etc.

Ambos, stress mental e físico, provocam respostas fisiológicas que são mediadas através do SNA. Este SNA é não só a nossa maior defesa contra o stress mas também o sistema que apresenta a principal manifestação sintomática do stress em estadios iniciais. O SNA está convencionalmente dividido em duas partes num equilíbrio yin/yang: o simpático, que activa os órgãos, fazendo com que estejam preparados para lidar com o exercício ou outro stress físico; e o parassimpático, que controla as funções corporais de "governo da casa".
O equilíbrio entre estes dois sistema é um indicador da reacção do corpo a exigências exteriores e interiores.

Um avanço dramático no estudo de resposta ao stress foi que a análise matemática de ritmos biológicos nos permita trabalhar com estes sistemas autónomos. O objectivo do Q HRV é fornecer às pessoas melhores estratégias para lidar com o stress, informando-as de como ganhar controlo sobre o seu SNA e sobre a resposta do seu corpo ao stress enquanto constituem barreiras ao stress alterando estilos de vida.

Agora, mais do que nunca, temos a capacidade de medir e tirar conclusões acerca do impacto imediato do stress no corpo assim como da sua capacidade de lidar com o stress acumulado. O stress encontra-se presente nos humanos sob duas formas principais: stress momentâneo e stress acumulado. O seres momentâneo surge regularmente no dia a dia, durante o trabalho e até a dormir. As reacções a este tipo de stress são determinadas pela vitalidade física e psicológica e podem gerar tensão, irritação e raiva e também sintomas físicos. A acumulação prolongada de stress momentâneo leva ao aumento de stress acumulado a longo prazo e a um impacto na saúde global.

É aceite por comunidades científicas e médicas, que o stress crónico pode ter um efeito prejudicial no bem estar mental e físico. Uma vez que o stress é uma consequência inevitável do dia a dia e da interacção social, é essencial quantificar níveis de stress e identificar indivíduos vulneráveis devido a barreiras de stress comprometidas.

A avaliação do stress e da saúde revela a reacção pessoal ao stress e possibilita intervenções prematuras para resolução de stress. A análise da VFC fornece um estado objectivo da alteração funcional e tensional do corpo e indica o seguinte:

- desequilíbrio do corpo causado por stress acumulado,
- capacidade de autorregulação contra o stress,
- capacidade reactiva antisstress.

Os resultados globais da avaliação são analisados e apresentados em relatórios claros que não deixam dúvidas em relação às acções a tomar. Especulações tornam-se factos que permitem aos indivíduos ajustar rápida e correctamente o seu estilo de vida, actividades profissionais e escolhas diárias de modo a combater o stress eficazmente.

Características


- testar o stress que afecta o corpo humano;
- quantificar o stress em stress físico e stress mental;
- diagnosticar eficazmente doenças funcionais psicossomáticas e monitorizar a eficácia terapêutica;
- permitir visualizar ao minuto alterações funcionais para a assistência complementar com direcção terapêutica;
- completar um processo de medição formatada automaticamente;
- medir de modo não invasivo a posição ortostática e sentada;
- avaliação confortável para pacientes.

Stress Físico


Muitas pessoas consideram o stress como sendo exclusivamente mental, em que excessivas pressões, ansiedades e preocupações levam a uma sensação se excesso de carga e tensão. No entanto, o stress inclui todas as derivações da homeostasia, físicas, emocionais, mentais, químicas e bioquímicas. Stress físico nos humanos surge como resultado da resposta do corpo a agentes causadores de stress tais como trabalho, barulho, frio, doença ou exercício.

Outros estilos de vida ou factores sociais como fumar, imobilidade, beber demasiado álcool ou falta de sono, por exemplo, produzem stress considerável no corpo.

Stress físico cumulativo é a soma total de agentes causadores de stress incluindo a sua gravidade e o modo como persistem.
Esta carga de stress cumulativo pode ter um impacto extremo no parâmetro de saúde global.

De modo semelhante, mudanças naturais ou induzidas na actividade dos sistemas simpático e parassimpático podem dar-nos uma ideia do estado da saúde fisiológica do indivíduo, sobre a quantidade de stress com que está a lidar e o estado das suas reservas.

O SNA é não só a nossa maior defesa contra o stress mas também o sistema que demonstra as principais manifestações sintomáticas do stress em estadios prematuros. A introdução da análise da VFC revolucionou a avaliação do SNA e abriu caminho para a sua aplicação teórica. Usar esta importante descoberta científica implica, no entanto, derivar uma relação quantitativa entre o SNP e o SNS.

Quando a quantidade total de stress é superior do que aquela que o corpo consegue compensar adequadamente, começam a aparecer os sinais e sintomas de stress. Sinais de stress físico podem incluir: tensão muscular, respiração superficial, hipertensão, frequência cardíaca elevada, que se não forem tratados podem resultar numa série de doenças cardíacas, ulceras, asma e reumatismo. O stress crónico produz uma alteração ainda maior na química corporal.

A avaliação de stress físico do VitalScan revela o nível de stress físico que o corpo acumulou ao longo de um período de tempo contínuo. Este nível de stress é calculado com base nos parâmetros da VFC relacionados com a distribuição das frequências nos cardiointervalos. O conhecimento dos níveis de stress pode permitir aos pacientes fazer mudanças sociais para aliviar o stress elevado e assim reduzir o risco para a saúde, melhorando a condição global e promovendo a prevenção.

O VitalScan fornece uma medição precisa de stress, resposta ao stress e reservas de resistência ao stress. Isto vais ajudar-nos a desenvolver tratamentos de redução de stress para evitar os seus efeitos prejudiciais e para aumentar a reserva de resistência ao stress.

Physical Stress


Stress Mental


Maior parte das pessoas estão familiarizadas com o stress mental uma vez que a vida moderna gera toneladas dele.

O significado de stress varia entre pessoas. O stress é reconhecido pelas pessoas como um estado em que se espera demasiado delas, em que estão sob pressão, em que mal são capazes de lidar com exigências exteriores excessivas e prolongadas. Todos os sintomas são apresentados com uma ideia de que exigências irracionais estão a ser aplicadas ao indivíduo num sentido emocional, mental ou psicológico.

Em suma, stress fisiológico ou mental refere-se às reacções emocionais e fisiológicas experienciadas quando um indivíduo confronta uma situação que exige mais dele do que aquilo que ele consegue.

O stress mental pode manifestar-se através de sintomas comportamentais, cognitivos e emocionais que podem variar desde pobre capacidade de julgamento, mau humor a depressão. Se não for controlado, o stress mentar pode acumular e assim aumentar o impacto na saúde global, diminuir a capacidade do corpo de lidar com ele e aumentar o risco de outras complicações para o bem estar mental e físico. Pesquisas indicam que o stress mental está intimamente associado a doenças. Stress constante e cumulativo pode comprometer o sistema imunitário e o bem estar mental que diminui a força das defesas do corpo e afecta processos de pensamento.

O trabalho é provavelmente a maior fonte de stress nas nossas vidas. Insegurança no trabalho e o aumento de desemprego têm contribuído imenso para a subida das taxas de stress e exaustão severa dos trabalhadores.

O problema é atribuído à pressão para dominar a revolução das técnicas de informação, exigências de alta produtividade, ansiedade, pressão para desempenhar tarefas e falta de segurança do trabalho. Muitos empregados estão cientes do custo e risco associados ao stress no local de trabalho. Há um custo humano e financeiro no stress no local de trabalho, como medido na abstenção e perda de produtividade bem como da ameaça de acção legal que pode ou não ser coberta de acordo com os termos da apólice de seguro.

A dificuldade em avaliar a tensão de trabalho relaciona-se a variedade de factores que a podem afectar (i.e. agentes causadores de stress percebidos e objectivos, os potenciais efeitos moderadores de apoio social, factores de personalidade, factores não-trabalho, medições demográficas e de níveis de saúde física).

Apesar de todos estes factores serem importantes, é muito difícil quantificá-los ou calcular o seu nível de impacto. Medições da VFC com o VitalScan tornam isso possível. Como o VitalScan é baseado numa avaliação fisiológica dos sistemas de regulação do corpo, é capaz de fornecer um índice de tensão fisiológica e, mais importante, identificar indivíduos que são vulneráveis ao stress no trabalho e exaustão devido à falta de reservas de resistência.

A avaliação de stress físico do VitalScan revela o nível de stress físico no corpo que se acumulou ao longo de um período de tempo contínuo. Este nível de stress é calculado com base nos parâmetros da VFC relacionados com a distribuição das frequências nos cardiointervalos do histograma (estes são parâmetros da VFC baseados no tempo). O conhecimento dos níveis de stress pode permitir aos pacientes fazer mudanças sociais para aliviar o stress elevado e assim reduzir o risco para a saúde, melhorando a condição global e promovendo a prevenção.

Mental Stress


Idade Funcional


Enquanto que envelhecer é uma experiência universal para todos os organismos, a taxa de envelhecimento não é uniforme. A idade cronológica raramente é um índice preciso de saúde, aptidão física e capacidade de desempenho eficiente. Um método mais preciso de descrição da idade e de análise dos efeitos da doença tem um grande valor no diagnóstico e no tratamento.

Consequentemente, redefinir o conceito de idade em termos de saúde fisiológica, mental e emocional (i.e. idade funcional), resulta num cálculo mais preciso. A idade funcional refere-se ao nível de aptidão funcional do indivíduo comparando com outros da mesma idade cronológica.

De acordo com a fisiologia médica contemporânea, uma idade funcional aumentada pode retardar o progresso de patologias perigosas. Conhecimentos acerca da idade funcional podem fornecer informação muito importante sobre as capacidades e limitações de um indivíduo, a saúde do seu sistema cardiovascular e o potencial de desenvolvimento de patologias perigosas.

A idade funcional é avaliada com base no equilíbrio existente entre os ramos simpático e parassimpático do SNA. Uma idade funcional aumentada reflecte uma actividade simpática maior e vice versa.

O VitalScan calcula a idade funcional comparando os dados do indivíduo com os mais de 50 000 objectos de teste de grupos de idade predefinidos. O valor resultante é confiável, preciso e relevante.

Níveis Altos De Stress Físico E Mental Acumulado São Perigosos?


O stress está presente no dia-a-dia, no entanto, pressões da vida moderna, hábitos e ambientes de trabalho podem exacerbar a reacção fisiológica ao stress no corpo. Quando não tratado, o stress foi associado ao desenvolvimento de diversas patologias físicas, comportamentais e mentais, incluindo diabetes, depressão, enxaquecas, hipertensão, formações oncológicas, úlceras gástricas, patologia cardíaca e outras.

Enquanto mais estudos mostram os laços significativos entre stress cumulativo e doenças sérias, como o cancro, diabetes e doença cardíaca, a necessidade de avaliações do risco para a saúde precisas, frequentes e mandatárias torna-se aparente. A avaliação do stress acumulado do VitalScan responde a esta necessidade de cuidados de saúde preventivos facilitando examinações médicas precisas para indivíduos ou grupos.

Apesar de os perigos do stress cumulativo serem abundantes, eles são previsíveis e evitáveis se o stress momentâneo for corrigido e gerido de forma apropriada. Usando o VitalScan pode quantificar-se com precisão o stress momentâneo e cumulativo e iniciar o tratamento. Reabilitação do estilo de vida (por exemplo deixar de fumar), autogestão emocional (por exemplo programadas de controlo de raiva), relaxamento adequado (por exemplo técnicas de respiração) e outras intervenções podem produzir melhorias dramáticas na saúde global e assim aliviar os efeitos do stress e reduzir o risco de doença associada.

Considerações importantes:

A avaliação de stress acumulado em indivíduos com menos de 18 e mais de 70 anos é menos precisa devido a variações substanciais dentro destes grupos e ao número inferior de indivíduos examinados nesta faixa etária. Nestes caos os níveis de stress do paciente podem ser comprovados com valores do historial (como modo de autocontrolo). Quando uma criança é testada, por exemplo, tem de ser usado um algoritmo adaptado para efectuar os cálculos devido ao batimento cardíaco irregular nas crianças).

Para indivíduos que usaram tranquilizantes ou beta-bloqueantes no dia anterior ou no dia da examinação, valores do coeficiente de stress podem ser aproximados mas não determinados com precisão. Os medicamentos influenciam substancialmente alguns dos parâmetros do algoritmo do teste do stress.

Toda a gente tem um valor básico (crónico) de stress acumulado. Este valor pode ser influenciado durante exposições de curtos períodos a factores geradores de stress (durante algumas horas do dia). De forma a excluir este efeito, a examinação deve ser repetida dentro de dois ou três dias. Estes valores calculados de stress de um indivíduo podem exibir uma ligeira diferença mas normalmente permanecem constantes se o procedimento do teste for aplicado de acordo com as directrizes (10 minutos de repouso e 9 minutos de teste).